A ilegalidade do ICMS sobre TUST e TUSD nas contas de energia elétrica


Por Inara de Pinho em 22/07/2016 | Comentários: 2

É ilegal a exigência de ICMS sobre Tarifas de Uso do Sistema de Distribuição  (TUSD) e a Tarifa de Uso do Sistema de Transmissão (TUST) nas contras de energia elétrica?

Sim, pois não se pode considerar a possibilidade da TUST e da TUSD como remuneração de um contrato de transporte, donde se depreende a impossibilidade de cobrança do ICMS discutido também a este título. Não se podendo cogitar de serviço de comunicação, e não havendo na Constituição outras hipóteses de incidência do imposto, a conclusão há de ser pela inexigibilidade do ICMS sobre as referidas tarifas, conforme Santiago (2016).

A tese tributária

A tese que defende a improcedência dessa exigência fundamenta-se no fato de que não se trata de transporte de energia e nem de parcela integrante de seu preço.

Dessa forma, o contribuinte de fato (ou de direito, relativamente à TUST exigida de consumidor ligado à rede básica ou de autoprodutor que dela retira energia) está legitimado à sua contestação judicial, sem prejuízo de igual legitimidade do contribuinte de direito. (Santiago, 2016).

Quem pode ingressar judicialmente com a contestação do imposto?

Contribuintes de direito: 

São aqueles em relação ao ICMS sobre a TUST exigida de consumidor ligado à rede básica ou de autoprodutor que dela retire energia (Convênio ICMS nº 117/2004, alterado pelo Convênio ICMS nº 135/2005)

Contribuinte de fato:

Nos demais casos, o autor da ação em que se conteste a incidência do ICMS sobre a TUST e a TUSD há de ser o contribuinte de fato do imposto, a quem a empresa de transmissão ou distribuição, na condição de contribuinte de direito, repassa integralmente o respectivo ônus, destacando-o na fatura mensal.

Precedentes do STJ

A legitimidade do contribuinte de fato para a contestação do ICMS já foi declarada pelo STJ em casos também atinentes ao setor energético, quando declarou, em ações propostas por grandes consumidores de energia, a não-incidência do imposto sobre a demanda reservada (1ª Turma, REsp. nº 222.810/MG, Rel. para o acórdão Min. JOSÉ DELGADO, DJ 15.05.2000; 2ª Turma, REsp. nº 343.952/MG, Rel. Min. ELIANA CALMON, DJ 17.06.2002).

Oportunidade para a advocacia tributária

A análise da viabilidade dessa tese merece ser apreciada com atenção, pois demonstra ser uma boa oportunidade para advocacia tributária.

Portanto, àqueles advogados que gostam de trabalhar em prol da percepção de créditos tributários, parece estarmos diante de um prato cheio! 

Referências:

SANTIAGO, Igor Mauler. A EXIGÊNCIA DE ICMS SOBRE AS TARIFAS DE USO DOS SISTEMAS DE TRANSMISSÃO E DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA (TUST E TUSD). ASPECTOS REGULATÓRIOS, TRIBUTÁRIOS E PROCESSUAIS. Disponível em: http://sachacalmon.com.br/publicacoes/artigos/a-exigencia-de-icms-sobre-as-tarifas-de-uso-dos-sistemas-de-transmissao-e-distribuicao-de-energia-eletrica-tust-e-tusd-aspectos-regulatorios-tributarios-e-processuais/ Acesso em 21 de julho de 2016.

Quer saber mais sobre o tema?

Participe do Seminário gratuito sobre práticas tributárias que discutirá o assunto no dia 29 de julho, às 10:00 horas, ao vivo e online. 

Veja os detalhes e inscreva-se no link: http://www.ibijus.com/curso/93-seminario-de-praticas-tributarias

Seguir este artigo

Sobre o autor

Inara de Pinho

Mestre em Direito Ambiental e Desenvolvimento Sustentável. Especialista em direito público, gestão florestal e de recursos hídricos. Mais de 20 anos de carreira construída a partir da advocacia empreendedora e na docência do ensino superior. No Ibi Jus atua com a gestão acadêmica, coordenando a equipe de professores e a criação de cursos/eventos de extensão, primando pela oferta de conteúdos aplicados à prática da advocacia com foco na busca de resultados. Como advogada, auxilia empresas na gestão jurídica-ambiental. É consultora do Centro de Excelência em Gestão, atuando especialmente com a gestão empresarial sustentável, voltada para a obtenção e manutenção de certificações ambientais. Faz parte da equipe de auditores da área de meio ambiente da multinacional Bureau Veritas Certification.


Cursos relacionados

Falar em público com firmeza e segurança

Entenda que falar em público não é um dom e que qualquer um pode falar em público com facilidade...

Inscrições gratuitas

Ao vivo: 22/11/2019 10:00

Turma: Novembro/2019

Código: 502

Mais detalhes

GTT PRO

Método prático para construção de carteira de ações tributárias

Marcos Relvas - Mestre em Direito do Estado no Estado Democrático de Direito

Investimento:

R$ 2.490,00

Assista agora!

Turma: Novembro/2019

Código: 496

Mais detalhes

Mais artigos de Inara de Pinho

Comentários 2
MARIA IVONE SANTOS SILVA
Obrigada Dra. Inara. Realmente é uma porta para os advogados. Mas li uma matéria qque expõe que muitas ações estão sobrestadas em todo Brasil. Seria verdade???
ANNA PAULA CAVALCANTE G FIGUEIREDO
Olá Maria Ivone! Parabéns por estar atenta ao posicionamento dos Tribunais em todo Brasil!

Sobre esse tema, convido-lhe a ler o artigo do Prof. Marcos Relvas que está abordando exatamente o que você questiona. Segue o link:

https://www.ibijus.com/blog/225-aqui-no-meu-estado-as-acoes-da-tust-tusd-estao-sendo-suspensas-mesmo-assim-posso-continuar-a-ajuizar-novas-demandas

E, para aprimorar ainda mais os seus conhecimentos, não deixe de participar do Workshop sobre Recuperação de Tributos que estamos promovendo. A inscrição é gratuita e pode ser feita o link a seguir:

https://www.ibijus.com/curso/165-workshop-sobre-recuperacao-de-tributos

Será uma honra tê-la conosco no evento e acredito que os ensinamentos do Prof. Marcos Relvas serão valiosos para que melhor compreenda a atual situação da tese.

Você precisa estar logado para comentar neste artigo.

Fazer login ou Cadastre-se