Advogado no lugar CERTO

Toda competência será inútil se você estiver no lugar errado!


Por Thaiza Vitoria em 01/02/2019 | Comentários: 0

 

"Doutora, fiz o teste e o meu perfil deu planejador, e agora, em que área do Direito devo me posicionar?"

Um advogado me abordou no Instagram, logo após ter realizado o teste de perfil de personalidade (gratuitamente), me pedindo, objetivamente, de acordo com o seu resultado, para que eu indicasse o melhor posicionamento jurídico para ele.

De fato, um dos grandes benefícios de atuar como analista comportamental de advogados é saber prever o lugar certo para cada candidato em processos seletivos.

Todavia, quando estamos tratando de quem atua no próprio negócio, gerenciando o próprio escritório, a coisa muda de figura, sobretudo, pelo aspecto multifuncional do empreendedorismo jurídico.

E agora? Como saber se aquele advogado tem a personalidade e os comportamentos certos para determinada área do direito ou perfil de cliente?

Existe um lugar certo para cada advogado?

Minha resposta é: DEPENDE.

Mas há algo muito próximo do ponto ideal quando encontramos a conexão do advogado certo (vivência profissional, habilidades, competências, comportamentos e caráter) com “o cliente certo” (aquele que ele tem prazer em conviver por 1/3 da sua vida, e de fato domina a solução para o seu problema).

Em todos esses anos ajudando juristas, mapeei alguns padrões de personalidade que se encaixam em quatro tipos de perfis. Você será apresentado a eles, e ao final, será convidado a realizar o teste gratuitamente.

O primeiro perfil que apresentarei aqui, identifica os executores. E você poderia puxar na memória se já cruzou com aquele tipo bem acelerado, que está sempre atrasado, repetindo, incessantemente, que tempo é dinheiro e que muitas vezes sai atropelando tudo pela frente em nome da agilidade, dotado de pouca sensibilidade para temas triviais e com grande impulso de liderança...

EXECUTOR

Esse é o perfil do executor, aquele que costuma sentir que o seu corpo e as suas palavras não acompanham a velocidade da sua mente.

Tais características podem ser bastante positivas, se forem bem gerenciadas. Mas, a questão crucial que impede a satisfação em longo prazo desse perfil é que, em troca de realizar, de finalizar, de cumprir a meta em menos tempo, ele sacrifica a si próprio, sua vida pessoal, seus relacionamentos e qualquer coisa que seja periférica ao alvo que ele premiou no momento.

O executor sacrifica sua saúde, tira energia de todas as áreas da vida e concentra tudo nessa meta. Ele morre tentando, tem ciência de sua capacidade, sabe que gera resultados, que consegue determinado cliente, que pode fazer duas pós-graduações ao mesmo tempo, que pode aceitar aquele caso sem nunca ter atuado na área, que pode tratar de uma fusão milionária, sozinho. Mas, ele desconsidera a sustentabilidade em médio e longo prazo. Normalmente, o executor associa ocupação com produtividade e status.

Esse perfil se alimenta de realizações em curto prazo, da sensação de conclusão rápida, de finalizações. Mas, quando ele olha para trás, percebe que o preço que ele pagou, o que ele deixou pelo caminho, gera algum nível de frustração e aflição, o que às vezes pode até minorar o sabor da vitória perseguida. Todavia, sua vontade de buscar mais realizações, o faz perseguir o próximo alvo.

Se não houver uma tomada de consciência e o apoio para mudanças reais, esse ciclo pode durar a vida toda.

Notem que esse tipo de perfil vai preferir clientes que aceitem seu gosto por autonomia, agilidade e dinamismo. Eles terão dificuldade em lidar com pessoas mais emotivas e “lentas”. O que não o impede, por obvio, de trabalharem essas dificuldades.

COMUNICADOR

Talvez você conheça aquele colega super popular, que sempre tem uma história para contar nos corredores da faculdade, na antessala de audiência, e quase sempre está de bom humor.

De fato, esse perfil é muito hábil em relações sociais, mas costuma adiar suas decisões mais importantes. O comunicador tem grande dificuldade em “startar” projetos, tem muito medo de ser julgado publicamente, de perder a simpatia das pessoas e a validação pública.

Esse padrão quase nunca se sente pronto, todo anúncio de pós-graduação em promoção, desperta seu interesse, assim como kits de petições, doutrinas em liquidação, tudo isso são fontes primordiais da sua atenção, até mesmo em um nível que não consegue dar conta. Mas, ele sempre busca a possibilidade de se munir de toda informação possível para se blindar a erros públicos, afinal, suas aparições devem ser brilhantes!

Para esse perfil, nenhum artigo será a prova de erros, nenhum cenário tem a credibilidade suficiente para um vídeo fenomenal, e, na duvida, simplesmente não se expõe, ele posterga.

O postergador, lado sombrio do comunicador, precisa sentir que todas as variáveis estão sob controle, para que possa garantir o brilho da sua exposição. Ele precisa sentir que todas as dúvidas estão no seu radar, para que possa responder com êxito. Precisa estar seguro de que processou todas as informações, até que possa se apresentar como um especialista.

Esse perfil vai ter mais sincronia com clientes que gostem e precisem de comunicação, de relacionamentos, tais como famílias em processos de ruptura, negociações, pessoas em estado de crise social (consumidores lesados/ acidentados) e todos os perfis de clientes que, de algum modo, se coadunem com esse padrão.

ANALISTA

Você se considera interessante, inquieto, com dificuldade para dormir por causa das centenas de ideias brilhantes que moram na sua cabeça?

Talvez o perfil da águia, o analista, seja o seu padrão. Esse perfil traz consigo idealizadores, aqueles que gostam de fazer diferente.

Mesmo dotado de grande visão, possui uma tendência forte à rebeldia, o que pode gerar um padrão de desistência em projetos mais tradicionais.

O desistente, que é o lado sombrio do analista, ouve falar que a tese do ICMS está “bombando”, vai lá e compra um kit de petições...acha uma doutrina, fala com um colega no WhatsApp contando sobre a ideia que vai deixar os dois milionários.

Assim que ingressa com a ação e não tem um rápido resultado astronômico, digno de mudar o nome de um planeta (rs) simplesmente desiste e parte para o kit de petições bancárias.

Se estiver em desequilíbrio, esse perfil compra dezenas de cursos pela internet, não faz nem o primeiro módulo e arquiva junto com outros 20 do ano passado...

E se já está no seu projeto de concurseiro, vive comprando e engavetando apostilas, porque a todo o momento muda de ideia sobre qual carreira seguir.

Então, esse perfil, tem dificuldade em escolher um foco e se desenvolver. Sua fixação por inovação pela simples inovação, comumente, o faz começar e abandonar suas escolhas, deixando migalhas pelo caminho.

Perceba que áreas mais dinâmicas, flexíveis e com clientes mais “desprendidos”, terão maior aceitação a esse perfil. Profissionais liberais, startups, direito da moda e dezenas de outras áreas que imprimem esse espaço “incerto” que tanto orienta os inovadores analistas, funcionarão melhor, com certeza.

PLANEJADOR

Quem sabe você já tenha conhecido um profissional mais tímido, detalhista, responsável, altamente conservador e hábil para controlar processos e rotinas repetitivas.

Quem gosta de organização, planejamento, pontualidade e controle, pode ser identificado como o último perfil, o lobo. Detalhista, o lobo é conservador, metódico e previsível. Suas grandes qualidades são a lealdade e a responsabilidade, mas enfrenta grandes dificuldades de adaptação às mudanças e aversão aos riscos.

O lobo busca controle, característica comum de pessoas que gostam de acumular conhecimento. Suas principais motivações são ver o produto acabado, com começo, meio e fim e saber exatamente quais são as regras do jogo. Eles nunca deixam passar detalhes, tudo precisa ser feito com método, seguindo passo a passo e oferecendo segurança, garantias e máxima qualidade.

O lado sabotador do lobo dominante é o medo de perder o detalhe, de mudar, de perder o passo a passo, de fazer errado.

É para pessoas com esse perfil que a pressão tem o efeito mais devastador. Quando excessivamente pressionados, os lobos se fecham ou saem de cena, arriscando deixar tudo para trás.

Certamente parte do mercado que preza por tradicionalismo, ordem, processos bem desenhados e previsibilidade, se atrairão por esse perfil de advogado. Um perfil ótimo para escritórios de massa, bancos, direito médico empresarial e tudo que demande previsibilidade nos processos, sem muitos riscos.

Note que os dois primeiros perfis, chamados de irmãos, fazem parte da categoria de "extrovertidos", enquanto os dois últimos são considerados "introvertidos". A maioria da população do país é extrovertida (70%). Entretanto, a maioria da população de advogados é introvertida (57%), de acordo com a pesquisa do MTBI. No entanto, todo padrão pode ser desenvolvido ou ajustado, através do treinamento certo.

Outra avaliação de personalidade, feita com mais de um milhão de profissionais, revelou que os operadores do direito tinham uma peculiaridade: o ceticismo.

Entre a população "normal", a "taxa de ceticismo" está em torno de 50%. Entre os advogados, ela está em torno de 90%.

Já, para minha surpresa, o teste de inteligência emocional, conhecido como "Mayer Salovey Caruso Emotional Intelligence Test (MSCEIT)", identificou que, embora o ‘QI’ dos advogados fosse considerado um dos maiores das categorias profissionais pesquisadas, infelizmente, o índice de inteligência emocional teve uma das pontuações mais baixas, em razão da dificuldade de percepção das próprias emoções e das emoções dos outros.

O que esses estudos sugerem é que os advogados podem demonstrar mais dificuldades do que outros profissionais para reagirem tranquilamente diante de um cliente abusivo ou de um sócio raivoso — e, às vezes, até mesmo diante de suas próprias reações, o que dificulta muito esse processo de posicionamento no mercado.

Por isso, eu venho trilhando minha carreira profissional no sentido de ajudar os operadores do direito a encontrarem clareza profissional, sem perderem a gestão emocional.

Você pode ter se identificado com traços desses 4 perfis, mas é primordial saber analisar o percentual de cada temperamento na sua personalidade, ou seja, qual é a sua combinação de traços. Descobrir essa métrica será um divisor de águas na sua história, e no seu posicionamento de mercado.

 

Seguir este artigo

Sobre o autor

Thaiza Vitoria

Especialista em inteligência emocional, advogada e Master Coach, tem dedicado os últimos 10 anos ao desenvolvimento de métodos que ajudam os advogados a atingirem o máximo de potencial em sua atuação. Já treinou pessoalmente mais de 90.000 advogados e alcançou a marca de 5.380 horas em atendimentos individuais de coaching jurídico.


Cursos relacionados

LGPD do Zero: Aprenda como conquistar seus primeiros clientes

Método prático para conquistar seus primeiros clientes em proteção de dados pessoais.

Investimento:

R$ 1.297,00

Turma: Janeiro/2020

Código: 508

Mais detalhes

ADB PRO 2.0

Método prático para alcançar honorários extraordinários e estabilidade financeira na advocacia

Márcio Vieira - Advogado, professor, mestre em direito. Mais de 20 anos de experiência com direito bancário.

Rafael Corte Mello - Advogado, professor, mestre em direito. Mais de 20 de experiência na advocacia de litígio.

Investimento:

R$ 1.997,00

Turma: ADBPRO - Janeiro/2020

Código: 509

Mais detalhes

III Simpósio Brasileiro de Direito Bancário

Encontro presencial reunindo advogados para debater estratégias de sucesso em ações de Direito Bancário

Investimento:

R$ 900,00

Turma: TURMA PRESENCIAL Maio/2020

Código: 510

Mais detalhes

Mais artigos de Thaiza Vitoria

Comentários 0

Você precisa estar logado para comentar neste artigo.

Fazer login ou Cadastre-se