STJ faz mudanças para colocar em prática o novo CPC


Por Márcio dos Santos Vieira em 21/10/2016 | Comentários: 0

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) publicou, em 14 de outubro de 2016, duas emendas ao seu Regimento Interno. As mudanças foram aprovadas em setembro e incluem regras para afetação de processos e assunção de competência, além da criação do Centro de Soluções Consensuais de Conflitos, entre outras questões.

Celeridade aos processos

O objetivo é, alegadamente, dar celeridade aos processos e adaptar o STJ às inovações do novo Código de Processo Civil. “É a primeira vez que o tribunal cria um centro de soluções extrajudiciais” - afirma o ministro Luis Felipe Salomão, presidente da Comissão de Reforma do Regimento Interno do STJ.

A seu turno, o ministro Marco Aurélio Bellizze diz que o mais importante nessas mudanças é que, agora, tanto a afetação do recurso repetitivo quanto o incidente de assunção de competência são decisões colegiadas. “A seção e a Corte Especial é que vão deliberar, não só o relator. Acho que é o ponto mais importante. E o regimento trata disso com detalhe, e isso é muito importante”, declarou.

A Emenda nº 23 que cria o Centro de Soluções Consensuais de Conflitos estabelece que o relator pode encaminhar, de ofício, um processo para o centro de mediação. Caso uma das partes não queira participar da mediação, pode se manifestar por petição.

A Emenda nº 24 trata das regras regimentais relacionadas ao processamento e julgamento dos recursos repetitivos. Após a afetação do processo, os ministros terão prazo de um ano para julgar a tese. O julgamento de recurso repetitivo terá preferência sobre os demais ressalvados os casos de réu preso, os pedidos de habeas corpus e de mandado de segurança.

A mesma emenda prevê os procedimentos acerca do incidente de assunção de competência, pelo qual os ministros podem transferir para colegiados maiores o julgamento de questões de direito relevantes, com grande repercussão social, mesmo sem a repetição em múltiplos processos.

Os acórdãos proferidos em julgamento de incidente de assunção de competência recebem o mesmo tratamento dos acórdãos de repetitivos e súmulas, ou seja, devem ser observados por todos os juízes e tribunais do país.

Tanto nos casos de assunção de competência quanto de afetação de processos para a sistemática dos repetitivos, as decisões serão obrigatoriamente divulgadas no noticiário do site do STJ. Após a proposta de assunção ou afetação, os demais ministros terão sete dias para se manifestar. No caso de não manifestação, a adesão à proposta do relator é automática.

Conheça a íntegra da Emenda nº 23 

Conheça a íntegra da Emenda nº 24 

Fonte: Magistratura | Publicação em 18.10.16


Já se sente seguro para aplicar o novo Código de Processo Civil?

Venha participar do curso gratuito “Novo CPC aplicado”. 

Mais informações e inscrições pelo link:
http://www.ibijus.com/curso/98-novo-cpc-aplicado

Seguir este artigo

Sobre o autor

Márcio dos Santos Vieira

Mestre em Direito. LLM Direito dos Negócios. Especialista em Processo Civil. Advogado com mais de 20 anos de experiência em contencioso e processos de negociação de direito bancário, sendo 05 anos como gestor de departamento jurídico de banco.


Cursos relacionados

GTT PRO

Método prático para construção de carteira de ações tributárias

Marcos Relvas - Mestre em Direito do Estado no Estado Democrático de Direito

Investimento:

R$ 2.490,00

Turma: Agosto/2019

Código: 464

Mais detalhes

Ciclo de palestras: Gestão Digital na Advocacia

Acelere resultados com Gestão Digital na Advocacia

Inscrições gratuitas

Ao vivo: 23/07/2019 10:00

Turma: Julho/19

Código: 466

Mais detalhes

Jornada AdvExpert: Recuperação de PIS/COFINS

Advogados unidos contra o abuso do Fisco

Marcos Relvas - Mestre em Direito do Estado no Estado Democrático de Direito

Inscrições gratuitas

Ao vivo: 13/08/2019 10:00

Turma: Agosto/2019

Código: 467

Mais detalhes

Mais artigos de Márcio dos Santos Vieira

Comentários 0

Você precisa estar logado para comentar neste artigo.

Fazer login ou Cadastre-se